Acessibilidade: A+ / A-

Artigos

O que fazer prevenir a deficiência visual na infância

23/12/2010 - Governo do Estado do Paraná

Antes da gravidez

  1. Casamentos entre parentes podem facilitar o aparecimento de doenças como a cegueira. O melhor a fazer é evitá-los
  2. Se você é deficiente visual ou tem catarata, glaucoma, sofre de alguma doença hereditária, deficiência mental ou física de causa ignorada, ou se tem esses problemas na família, consulte um Serviço de Aconselhamento Genético. Você vai saber as chances de ter um filho com as mesmas deficiências
  3. Tenha seus filhos, de preferência, dos 18 até os 35 anos de idade. Isso, para evitar o mongolismo
  4. Faça exames de rotina, como de sangue, urina e fezes, para descobrir se você tem sífilis, infecções de outros tipos ou mesmo parasitas. Se houver algum problema não deixe para depois: trate imediatamente. Um casal sadio garante uma boa gravidez e um bebê normal
  5. Toda a mulher a partir da adolescência deve se vacinar contra a Rubéola.

Na gravidez

  1. Consulte um médico obstetra no mínimo mensalmente, durante a gravidez
  2. Faça os mesmos exames de rotina que você fez antes da gravidez. Quando a doença é tratada logo no começo, o bebê tem mais chance de não ser atingido
  3. Evite Raio X, Radioterapia e produtos tóxicos
  4. Só tome remédios que o seu médico receitar
  5. O fumo, o álcool, as drogas podem prejudicar o seu bebê. Fique longe deles
  6. Não coma carne crua ou malpassada. Evite contato com animais, principalmente gatos (toxoplasmose)
  7. Coma regularmente carnes, ovos, leite, frutas e verduras
  8. Não faça regimes rigorosos
  9. Evite contato com crianças que estão com manchas avermelhadas na pele. Elas podem estar com Rubéola.

No nascimento

  1. Tenha seu bebê no hospital, com médicos especializados, na sala do parto
  2. Vômitos, diarréia, pele amarelada, febre ou bebê que não reage à luz ou sons são sinais de alerta. O médico pediatra deve ser procurado imediatamente
  3. Leve seu bebê ao médico quando ele tiver 10 dias de vida e depois, mensalmente.

De 0 a 6 anos

  1. Toda criança deve ser vacinada contra paralisia infantil (vacina SABIN), Difteria, Tétano e Coqueluche (vacina Tríplice) e ainda: Sarampo, Rubéola e Caxumba
  2. Dê o máximo de leite materno possível ao seu filho. Ele protege o seu bebê das doenças
  3. Deixe seu bebê longe de objetos pontiagudos e cortantes. Deixe-o afastado de sodas, produtos de limpeza, agrotóxicos e fogos de artifício. Verifique os brinquedos: muitos deles podem machucar o seu filho. Tome cuidado: essas são as causas de 2% das crianças com problemas visuais.

Leve seu bebê ao oculista quando:

  1. Seu bebê nasceu antes do tempo ou teve problemas respiratórios que necessitaram tratamento com oxigênio (incubadora)
  2. O bebê apresentar:
    - Lacrimejamento constante, horror à luz, olhos muito grandes e azulados (glaucoma)
    - Menina dos olhos branca (catarata), horror a claridade e tremor nos olhos
    - Má formação de nascimento ou mongolismo.

Leve a criança ao oculista o mais cedo possível:

  1. Quando observar que ela lacrimeja, que tem horror à claridade, quando tem olhos muito grandes, azulados, quando seus olhos balançam de um lado para outro, quando tem mancha branca na menina dos olhos
  2. Quando tiver desvios de um ou ambos os olhos desde o nascimento. São sinais de vesguice, muito comum na infância
  3. Quando sua criança cair muito, tropeçar nos cantos dos móveis ou em outros objetos
  4. Quando apertar os olhos para ver melhor à distância
  5. Quando sentar muito perto da televisão
  6. Quando aproximar do rosto o livro ou caderno para olhar desenhos ou rasbicar
  7. Quando se queixar de dores de cabeça ou quando tiver os olhos irritados, após ver televisão ou gravuras

Esta criança pode não estar enxergando bem. Isso vai prejudicar seu desenvolvimento, seu aprizado, sua vida. O problema vai se agravar pela falta de tratamento, podo chegar até a perda total da visão.

» Ver outros artigos  |   » Imprimir